Para se chegar a Avalon era preciso saber o encantamento que abriria as névoas e chamaria a barca que o levaria pelo lago até à ilha. Somente os iniciados e alguns homens do povo do pântano (que conduziam as barcas) sabiam o caminho para Avalon. Quem ousasse transpor as brumas sem saber o encantamento ficaria perdido, para sempre, vagando entre os dois mundos.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Simbologia da árvore celta


As árvores, os bosques, a natureza foram os símbolos da vida e da proteção na astrologia celta, dos monges da Grã Bretanha, Irlanda e Gália, e ao redor disto foi desenvolvida a sua cultura.

 Os sacerdotes druidas, inspirados na magia das árvores dos bosques, interligaram as pessoas aos espíritos protetores das árvores e as fases da lua. 

Não era baseado na passagem da lua pelos signos, mas na característica de cada fase lunar que estava mais forte naquela árvore específica.

 Do mesmo modo que deram um significado a cada fase da lua, deram um novo significado também a cada árvore e o atribuíram a cada lua segundo suas propriedades mágicas. 

Dentro da tradição espiritual e mística celta, os bosques funcionavam como verdadeiras catedrais e templos naturais nos que realizavam suas festas, rituais e cerimônias. 

Eles reconheciam o poder dos Deuses em cada árvore e assim o consagravam a Ele. 

No Séc. V quando São Patrício foi a Grã Bretanha com a intenção de cristianizar a região, mandou derrubar as árvores porque sabia do reconhecimento delas como lugar de meditação e espiritualidade.


Os Celtas viam na árvore, não só a essências da vida, e sim um recurso para prever o futuro.

Curiosamente, este meio tão primitivo era considerado pelos druidas o mais eficaz na hora de estabelecer um prognóstico sobre o destino que espera qualquer ser humano.

Ao observar todo conjunto da árvore, desde suas raízes que se fundiam com a terra até a copa mais ou menos frondosa, o que aconselhavam era manter a vista elevada, permanecer bem apoiado ao solo e ter em conta que a natureza é tão inteligente que no tempo de caída das folhas se segue o da neve, as quais proporcionam a aparição dos melhores brotos.

 Chega então a época da fertilidade e do renascimento da vida.

Desde o principio dos tempos, a árvore manteve uma relação com o ser humano celta, proporcionou o primeiro lar, lenha, sombra e alojamento para as aves que podiam transformá-las em caça para alimentar a tribo.

No entanto, os druidas consideravam que a relação podia ser mais íntima, tinham em mente que cada homem ou mulher levava em seu interior uma árvore, pela qual alimentava o desejo de crescer da melhor maneira.


Na realidade a árvore supria seu protetor de todo o material e espírito dos seres humanos celtas.


A árvore articulava toda a idéia dos cosmos ao viver em uma contínua regeneração.

Ademais nela os druidas contemplavam o símbolo da verticalidade, da vida em completa evolução, em uma ascensão permante até o céu.

Por outra parte, a árvore permitia estabelecer uma comunicaçaão entre os três níveis dos cosmos: o subterrâneo, por suas raízes que não deixavam de sugar nas profundidades para saciar a contínua necessidade de encontrar água; as alturas, através da copa e dos ramos superiores, sempre reunidos na totalidade dos elementos, a água que flui em seu interior, a terra que se integra em seu corpo pelas raízes, o ar que alimenta as folhas e o fogo que surge de sua fricção.

Os celtas conseguiam o fogo friccionando habilmente uns ramos, entre as quais haviam introduzido erva seca ou palha.


     "NOSSA ÁRVORE ZODIACAL CELTA E NOSSA DATA
    NATALÍCIA"



1- BÉTULA: 24 de Dezembro a 20 de Janeiro.


2- SORVEIRA: 21 de Janeiro a 17 de Fevereiro.


3- FREIXO: 18 de Fevereiro a 17 de Março


4- NOGUEIRA: 18 de Março a 14 de Abril.


5- SALGUEIRO: 15 de Abril a 12 de Maio.


6- ESPINHEIRO: 13 de Maio a 09 de Junho.


7- CARVALHO: 10 de Junho a 07 de Julho.


8- AZEVINHO: 08 de Julho a 04 de Agosto.


9- CASTANHEIRO: 05 de Agosto à 01 de Setembro.


10- VIDEIRA: 02 de Setembro a 29 de Setembro.


11- FAIA: 30 de Setembro a 27 de Outubro.


12- AZINHEIRA: 28 de Outubro a 24 de Novembro


13- SABUGUEIRO: 25 de Novembro a 23 de Dezembro.




3 comentários:

  1. De onde tiraram essa história sobre São Patrício?

    ResponderExcluir
  2. De onde tiraram essa história sobre São Patrício?

    ResponderExcluir